/

 

 

 

Encontro de Clássicos do Lapedo realiza-se em Março

Realiza-se a 15 de Março um Encontro de Clássicos organizado pela comissão de festas da Páscoa de Santa-Eufémia, Leiria, com o intuito de angariar verbas para a realização dos tradicionais festejos a decorrer no fim de semana da Páscoa.
 
O passeio terá inicio pelas 09:30 e irá passar por Leiria, Batalha, Pia do Urso (Merenda), Fátima e Santa Eufémia Novamente.
 
Após o passeio será servido o almoço e realizar-se-ão acrobacias e actividades.
 

 

Empresário regista Lapedo como marca e proíbe uso

Publicado em 04 Agosto 2014 às 1:34 pm. Tags: 

O administrador da empresa Empreendimentos Turísticos do Lapedo (ETL) registou as expressões “Vale do Lapedo”, “Menino do Lapedo” e “Abrigo da Lagar Velho” como marca nacional e proíbe “qualquer publicação (…), sob a pena de cobrar valores respeitantes a publicidade”.

lapedo

Abrigo do Lagar Velho é Monumento Nacional desde 2013

A mensagem foi enviada para vários órgãos de comunicação regionais, na última semana, e vem acompanhada dos comprovativos de registo das marcas.

Classificado como Monumento Nacional desde maio de 2013, o Abrigo da Lagar Velho, em Santa Eufémia, é desde 1998 um local mundialmente conhecido pela descoberta arqueológica de um esqueleto de uma criança de 4 anos, sepultada há cerca de 24.500 anos.

O achado, situado num terreno do qual Adelino Rodrigues, administrador da ETL e da Tecofix, é proprietário, tor­nou-se, desde 1998, um polo de atração turística, com vários projetos desenvolvidos pela autarquia, universidades e promotores privados. Este deverá ter sido o motivo que estará na origem do registo das marcas, um processo anterior à classificação de Monumento Nacional.

Contactado pelo nosso jornal, o empresário escusa-se a falar sobre o assunto, justificando que os termos já estão registados há vários anos e “ninguém impede ninguém de falar do Lapedo, desde que se diga bem”. Sobre o facto de só agora divulgar esta informação, o empresário diz apenas que “publicações recentes” fizeram-no tomar esta posição e que “os achados estão em propriedade privada”.

O nosso jornal solicitou um esclarecimento à câmara de Leiria, mas até ao fecho desta edição, a autarquia não se pronunciou.

Monumento Nacional há mais de um ano

O Abrigo do Lagar Velho, na freguesia de Santa Eufémia, em Leiria, foi classificado como Monumento Nacional, a categoria máxima na classificação de bens culturais, há 14 meses.

Quinze anos após o pedido inicial de classificação, elaborado pela Câmara de Leiria, o processo de classificação ficou concluído, depois da indicação favorável à atribuição do estatuto ter saído em novembro de 2012

Marina Guerra
marina.guerra@regiaodeleiria.pt

(Notícia publicada na edição de 17 de julho de 2014)

Câmara de Leiria faz levantamento no Lapedo para apurar eventuais ilegalidades

27 Mai, 2014, 17:12

A Câmara de Leiria está a fazer o levantamento dos trabalhos realizados no Vale do Lapedo, uma zona protegida em Santa Eufémia, para apurar eventuais ilegalidades após a denúncia de uma especialista e de uma associação ambientalista.

"Foram feitos trabalhos de desmatação de terreno, construções, pontes pedonais e vedações", afirmou hoje, em reunião do executivo municipal, o vereador do pelouro do Ambiente, Ricardo Santos.

O autarca adiantou que deslocaram-se técnicos da autarquia, ao local, para "fazer o levantamento do que se está a passar" e aferir o que "está ou não autorizado naquele espaço".

Confirmando-se trabalhos em desconformidade com a lei, o vereador assegurou que o município irá dar conta, "nomeadamente ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e à Administração da Região Hidrográfica [do Centro], para pedir, também, a intervenção destas entidades".

A semana passada, a especialista em arqueociências Ana Cristina Araújo disse que o sítio do Abrigo do Lagar Velho e o Vale do Lapedo, o primeiro classificado como monumento nacional e o segundo abrangido por uma Zona Especial de Proteção, estão a sofrer agressões que podem colocar em risco este património cultural e natural.

A técnica, que trabalha para o Laboratório de Arqueociências da Direção Geral do Património Cultural, afirmou que "há trabalhos que interferem com a arqueologia e com o património natural e cultural do vale".

Em causa está o sistemático corte de árvores e outra vegetação, a instalação de vedações, algumas de arame farpado, que impedem acesso à linha de água, "o que é ilegal", e a construção de uma infraestrutura e acessos "sem qualquer aviso de licenciamento".

"Se não se intervém rapidamente, aqueles riquíssimos dois quilómetros de vale correm o risco de ser descaracterizados. Não há outro local como aquele em Portugal. São milénios de história que estão ali, num património natural que também é único", sublinhou Ana Cristina Araújo.

Já esta semana, a Oikos -- Associação de Defesa do Ambiente e do Património da Região de Leiria denunciou que o Vale do Lapedo "continua a ser alvo de atentados cada vez mais graves a caminho de uma agonia que conduzirá à sua completa destruição".

"Ao longo de uma grande extensão estão a ser feitas obras de pavimentação de acessos ao longo da ribeira, bem como outras obras `duras` mesmo junto à margem e ainda mais uma ponte", refere a associação, em comunicado.

Segundo a Oikos, "além das obras em curso, constatou-se a destruição quase completa da vegetação ribeirinha e ainda da desmatação `rasa`, com destruição total da vegetação autóctone, herbácea a arbustiva, de uma longa extensão da encosta".

"Em termos ambientais, estas ações são de grande gravidade, dada a elevada quantidade de património natural - e porventura arqueológico - que já foi destruída para além da exposição à erosão que irá daqui decorrer, quer nas margens da ribeira, quer na encosta, numa área de grande sensibilidade ecológica", considera a Oikos.

O Abrigo do Lagar Velho tornou-se famoso após a descoberta, em 1998, do fóssil de uma criança de quatro anos, cujas características anatómicas comprovam a miscigenação de populações Neanderthal com os primeiros Homo Sapiens Sapiens.

TAGS:Laboratório ArqueociênciasLeiria CâaVale,