Para a históia da nova igreja

 

 

Padre da freguesia

 

Reverendo padre Joaquim Duarte Pedrosa Pedrosa, pároco da freguesia depois de 1945, date em que entrou ao serviço dosDuarte Pedrosa Pedrosa, pároco da freguesia depois de 1945, date em que entrou ao serviço dosparoquianos de Santa Eufemia. Já lá vai quase meio século e o senhor prior sempre com o mesmo entusiasmo, zelo e dedicação está sempre pronto para ajudar seus paroquianos. Foi e continua a ser o motor principal da resolução de projectos paroquiais, tais como a construção da nove igreja, salão paroquial e outros, não esquecendo a criação do jornal Mais Além que percorre o mundo inteiro

 

 

 

 

Igreja velha de Santa EufemiaDamos aos nossos amigos leitores alguns breves apontamentos para a história danosa igreja:

Maio de 1956; Um grupo de homens da freguesia dirige-se ao Rev. Pároco, propondo-lhe que se pense na construção duma nova igreja.

Outubro de 1959; O pároco da freguesia e as comissões já constituídas percorrem toda a freguesia, consultando todos os chefes de família acerca da possibilidade da construção da nova igreja. Aos ausentes é enviado uma circular.

1990; É convidado o senhor arquitecto Tavares Nunes para a realização do projecto. Em Setembro do mesmo ano é dispensado dos seus trabalhos por não haver acordo entre ele e a comissão.

Maio de 1960; 1º cortejo das crianças
Outubro de 1960; 1º cortejo da juventude

 

 

Momento em que a terre caia16 de Novembro de 1960; Entre a Comissão da Igreja e o e o Arquitecto João Pedro Mota Lima é firmado o encontro em que este se responsabiliza pela idealização do projecto para a nova igreja.

Abril de 1961; É publicado primeiro número do < Mais Além > --grande arauto da construção da nova igreja e elo de união entre todos os benfeitores

Maio de 1961; Numa dependêcia da igreja é exposta a maqueta da nova igreja de Santa Eufemia

1960,1961, etc ....As comissões encarregadas são incansáveis na recolha das cotas dos benfeitores

21 de Janeiro de 1962; Grande cortejo de ofendas para a a nova igreja, a que assistiu o Senhor Bispo de Leiria o Senhor Presidente da Câmara, etc

 

 

3Ante projecto da nova igreja de Setembro de 196 ; É apresentado ao Senhor Ministro das Obras Publicas o ante-projecto da novai Igreja com o pedido de comparticipação do Estado

1962;Campanha do vinho para a ajuda da construção da nova igreja.

27 de Janeiro de 1963 Realiza-se mais um cortejo de oferendas.

1963 Realiza-se a campanha dos mealheiros e continua a campanha dos ovos iniciado em 1961.

 

 

11 de Fevereiro de 1963; A comissão de Arte Sacra da Diocese de Leiria envia ao Director Geral dos
Serviços de Urbanização uma exposição justificando a necessidade urgente da construção da nova igreja

Maio de 1964; Pelo Ministro das das Obras Publicas é aprovado o ante-prjecto da nova igreja.

1 de Junho de 1965; A comissão da igreja envia uma exposição ao Senhor Ministro das Obras Públicas, solicitando a comparticipação.

28 de Junho de 1965 e 23 de Setembro de 1965; A Direcção Geral dos Serviços de Urbanização.

 

 

InAspecto da igreja em constuçãoforma-nos que não é possível saber quando a obra poderá ser comparticipada, e que se começarmos a obra sem comparticipação, esta quando puder ser concedida, incidirá apenas sobre a parte da obra
por executar.

1 de Janeiro de 1966; A quase totalidade dos homens da freguesia da freguesia, reunidos em magna assembleia, decidiram principiar a construção da nova igreja, sem esperarem mais a comparticipação do Estado, e sabendo que perdiam o direito a essa comparticipação.

30 de Janeiro 1966; Bênção da primeira pedra da nova igreja a que presidiu o Senhor Bispo de Leiria,.

 

 

22 de Março de 1966; A construção da nova igreja é adjudicada à sociedade de construção civil Grav

& Minas,Ltd com sede no Barreiro e no Porto.

27 de Abril 191966; Começa a terraplanagem no local da construção da nova igreja.

18 de Maio de 1966; Os primeiros operários começam a abrir os primeiros caboucos, seguindo-se a construção da igreja

13 de Novembro 1967; Chegaram a freguesia os seis novos sinos para a nova igreja.

29 de Novembro de 1967; O relógio da torre com os dispositivos para os vários toques, chega a nossa terra.
1 de Dezembro 1967; Relógio, dispositivos e sinos começam a funcionar

8 de Janeiro 1968; Grande cortejo de oferendas.

2 a 7 de Dezembro de 1968; Semana de pregação pelo Senhor Arcebispo de Cízico.

 

 

2 de Dezembro de 19668; Montagem da aparelhagem sonora.

3 de Dezembro de 1968; Chegada do órgão electrostático.

.
5 de Dezembro 1968; Chegada do altar e dos bancos

6 de Dezembro 1968; Chegada das esculturas e da pia baptismal

8 de Dezembro de 1968; Bênção solene e inauguração da nova igreja. Presidiu o Senhor Bispo auxiliar D.Domingues de Pinho Brandão, e estavam presentes o Senhor Governador Civil, o Senhor Presidente da Câmara, outras autoridades e imensa multidão calculada em cerca de 5.000 pessoas.

 

* * *

Impunha-se em Santa Eufemia a construção de uma nova igreja. A familia paroquial tomou consciência

 

Impunha-se em Santa Eufemia a construção de uma nova igreja. A familia paroquial tomou consciênciadessa necessidade. O dinamismo do Pastor encontrou generosidade e compreensão A ideia tornou-se acção e obra.
.
No dia 8 de Dezembro de 1968, que a Santa Igreja consagra Nossa Senhora da Conceiçao, e a freguesia de Santa Eufemia, Jubilosamente, com entusiasmo, celebrou a festa da inauguração da sua nova igreja, que tem por titular a mesma Senhora da Conceição.
E não apenas a freguesia viveu a festa. Muitos vieram das terras vizinhas compartilhar da alegria da gente de Santa Eufemia. Um dia grande !.
A nova igreja é um edifício de estrutura e linhas modernas.
Uma das características fundamentais de uma obra de arte é ser actual, ser do seu tempo. Ao pensar-se hoje numa igreja ou templo a construir, nunca podem ser esquecidas duas ideias fundamentais; a igreja ou templo tem de ser uma obra válida, funcional e esteticamente, e tem de ser do seu tempo, isto é actual.
Bem elaborado o programa das condições e exigências relativamente às dimensões, anexos e outros elementos de interesse, deve confiar-se, depois, o projecto a um arquitecto criador e conhecedor. A arte sacra tem exigências que nem todos conhecem. Uma igreja ou mesmo uma capela, ainda que muito simples, não pode ser obra de amadores. Não basta ter alguém projectado ou antiprojectado uma casa de habitação, para se julgar apto a projectar uma igreja. Trata-se não de qualquer edifício, mas sim de um edifício de natureza, finalidade e características muito particulares e específicas. Um templo de Deus, mesmo pequeno e sem pretensões, para além de funcional, deve possuir dignidade, verdade, simplicidade, beleza e actualidade e, para além de realizar as exigências de uma obra de arte, tem de realizá-las ainda num plano de ARTE SACRA.
E a ninguém assistará hoje o direito de construir uma igreja que não seja obra de arte sacra, e que e que não se imponha como obra válida funcional e esteticamente.
A nova igreja de Santa Eufemia, sem pretensões de grandiosidade, é uma igreja actual e que, funcional e esteticamente, resulta. Imagino que tenha sido necessário vencer dificuldades. Ao nosso povo ainda custa aceitar, por vezes, as igrejas de estrutura e linhas actuais. Compreende-se; está habituado e, por isso agarrado, às formas tradicionais de séculos que passaram. Mas a nova igreja faz-se, actual.
A freguesia de Santa Eufemia merece louvor, porque soube ser actual.

Mais além Novembro de 1968

Tope da página 


 

 IntroduçãoLeiria | Concelho e distrito | Autarquia | Simbolos Hráldicos | Descritivo Histórico | Santa Eufemia | Edifícios Públicos | Um pouco de História Melhoramentos  | Recordando | Gastronomia | Economia | Agricultura | Comércios | Indústria | Lapedo | Caranguejeira e S.ta Eufemia  | Valores da Terra  | Fotos |Algumas Notícias | Agradecimentos | Seus comentários  | E-mail | Festas |Album de fotos | desporto | Ambesse | Notícias 

>